domingo, 28 de outubro de 2007

O barco

O amor é um barco que se debate e fortalece no mar irado contra a tempestade, mas corre o risco de naufragar nas águas imóveis de um lago demasiado pequeno.

4 comentários:

ArchDuke disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ArchDuke disse...

O amor não anda por lagos breves de águas paradas. Esses são outros barcos.

No Limite do Oceano disse...

O barco é o remo que resiste à tempestade...é aquele que sobrevive, que luta e que nos faz chegar aonde queremos, mesmo que estejamos num lago pequeno ou num pântano de areia movediças...é preciso força e astúcia para ver o remo a dançar :- )

Firefly disse...

A verdade é mesmo essa, a dualidade da realidade. A dança existe sim, a tempestade também, o bailar eterno. Porém, curioso que pareça, o risco de naufragar não ocorre na tempestade, ocorre sim nesses lagos demasiado pequenos para sobreviver.