terça-feira, 11 de dezembro de 2007

O peso das palavras

São pesadas as minhas palavras? Pois se me pesa a alma, como não pesariam as palavras. É que vêm de dentro; não daquele dentro que é vazio, nem daquele que dizemos ser mas que na verdade está por fora. São os lastros deste barco que é o Ser, que os recolhe ao navegar através desse hemisfério plano, aquoso e sem caminho de regresso que é a vida. Se não os atirasse ao mar de uma folha de papel, ou de um qualquer suporte mais difícil de traduzir em metáfora, afundar-se-me-ia a alma.
Mas também as há providas de asas. Só que a essas não as queremos deixar ir. E se por momentos as deixamos voar, é sempre amarrando-as bem a nós, para que voando nos elevem para lá de tudo o que nos submerge.

Darkness and light, that's what's inside!

1 comentário:

ArchDuke disse...

Que te guiem as palavras apetrechadas de asas.